3 Documentários sociais para assistir já

Eu já falei aqui sobre documentário de arte e de como eu gosto de assistir essa “modalidade” de filme, então estou sempre em busca de novas histórias. Para essa primeira indicação do ano, eu venho com alguns que falam sobre a nossa sociedade e que nos ajudarão as mudanças que estamos passando.

Muito se tem discutido sobre questões sociais na internet, sobretudo nas redes sociais. Existem ótimos textos sobre os assuntos em blogs e até matérias de jornais, assim como textos acadêmicos, mas muita gente é visual e assistir um bom documentário pode ajudar a entender algumas situações que os textos não dão conta. Então resolvi indicar 4 documentários que te farão entender e repensar alguns pontos na nossa vida social.

  • SHE’S BEAUTIFUL WHEN SHE’S ANGRY

Duração: 92min

Classificação: 16 anos

Ano de Lançamento: 2014

Onde assistir: Netflix ou Youtube

Que documentário maravilhoso! Toda mulher que esta envolvida de alguma forma com feminismo com certeza deve achar que é um momento muito difícil para se estar, mas com certeza já foi muito pior. O documentário mostra como era a vida das mulheres no anos 1960, 1970 nos EUA e como elas lutaram para que tivessem alguns direitos garantidos e respeitados. Se hoje temos certa liberdade para falar e fazer algumas coisas, muito devemos a essas mulheres, mesmo aqui no Brasil. Por outro lado, ele também é um tapa na cara, principalmente em tempos de internet, onde muita gente milita apenas na tela do computador. Para entender um pouca mais sobre vertentes, eu achei ele bem explicativo, pois mostra como o movimento surgiu, como algumas mulheres iam com mais força, como cada uma lutava com o que podia e pelas causas que mais lhe apertavam e nesse ponto eu concordo muito. Cada mulher, principalmente atualmente, tem um tipo de vida e já conseguiu um tipo de liberdade, por isso cada uma luta com as armas que tem, pela causa que acredita e assim temos todos os assuntos em pauta, com pessoas ativas. Eu acredito muito nisso, mesmo sabendo que existe briga entre as vertentes, e no documentário ele nos mostra que isso aconteceu desde o início. Para entender o que é feminismo, porque surgiu e quais as lutas que temos atualmente, esse documentário é essencial.

 

(desculpem, não achei trailer legendado)

  • QUEM MATOU ELOÁ? (WHO KILLED ELOÁ?)

Duração: 24min

Classificação: –

Ano de Lançamento: 2015

Onde assistir: Youtube

Esse documentário faz uma análise de como a mídia e a polícia agiu nesse caso que ficou conhecido, provavelmente, mundialmente. Como a imprensa brasileira (sobretudo os programas de fofoca e sensacionalismo) participou para fazer com que o desfecho fosse trágico. Eu lembro muito bem desse caso porque sou de Santo André e ele mexeu com todo mundo, mesmo eu morando do outro lado da cidade. Eu não sou tão mais velha que Eloá e lembro de ter ficado bem assustada na época. Assistindo agora o documentário ele me bateu de uma forma extremamente ruim, não só pela ‘história’ em si, mas também por conta de tudo o que a imprensa fez durante e após o sequestro. Acho que esse minidocumentário tem que ser muito divulgado para repensarmos não só a questão do poder que damos a mídia, mas também com relação a questão de feminicídio que, ainda bem, vem ganhado mais força na área jurídica. Esse documentário é de extrema importância!

  • SALAM NEIGHBOR

Duração: 74 min

Classificação: 12 anos

Ano de Lançamento: 2015

Onde assistir: Netflix

Eu assisti esse documentário e esperava que ele fosse profundo, porém achei superficial. A intenção é realmente muito boa, mas achei que ele fosse mostrar mais a relação das pessoas que vivem nos campos de refugiados. Entendo que a intenção seja conscientizar quem esta longe das zonas de guerra, nos países “pacíficos”, para que elas concordem com a abertura de fronteiras, mas uma pessoa um pouco mais insensível pode achar que eles vivem bem no campo e que a situação será passageira. Sem dar spoilers, 2 plots eu achei muito bons. O do garoto Raouf que não quer ir para a escola e o da senhora Ali. Esse último eu achei muito importante para a luta feminina no mundo islâmico como um todo. De qualquer forma, só de se falar sobre o assunto e do documentário estar disponível a tanto tempo em uma plataforma como a Netflix, eu acho que pode ser um alerta para as pessoas.

(desculpem, não achei trailer legendado)

Esse foram 3 documentários que eu assisti nos últimos dias e acho que vale a pena todo mundo parar algumas horas para vê-los. O ponto principal ao ver documentários desse tipo é aprender. Aprender a ouvir, aprender a se colocar no lugar do outro e aprender a não cometer os mesmo erros que já cometemos no passado.

Já assistiu a algum deles? Me conta nos comentários, deem suas opiniões, me indiquem novos documentários que eu não posso deixar de assistir.

Bjks

Imagem: pexels

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *