Assisti: Antes que eu vá

Estreou na última quinta-feira, 18 de maio, o filme Antes que eu vá. Confesso que eu não acompanho muito os filmes que estão estreando, mas vi no jornal a história, e de cara achei bem interessante, além é claro, de pensar em Efeito Borboleta.

Acabei assistindo na segunda-feira, mas não era um filme que eu pensava em assistir, porém estava no shopping e essa era o único filme que encaixava no meu tempo livre HAHAHA E grata surpresa eu tive!

Assim que o filme inicia, a história parece ser bem adolescente, com aqueles dramas típicos sobre primeira vez, festas, paixonites etc. Depois que Sam morre e tem de resolver o dia pra tentar não morrer, as coisas começam a mudar. É a partir desse momento que ela, e também o telespectador, começa a pensar em tudo o que foi feito no dia (ou na semana, mês, ano e até na vida). Sério, eu pensei na preguiça do dia, nas coisas que poderia ter feito, no mendigo que não dei atenção. E a proposta dele é exatamente essa, só que na vida real, não temos tempo de voltar e refazer aquilo que estava errado, então o melhor é fazer certo desde sempre (ou desde o momento em que saímos do cinema).

Em uma das passagens, Sam ouve da mãe que ela sempre foi uma criança boa, de coração bom e que se preocupava com todos. E não é isso que acontece com a maioria de nós? A vida acaba por nos tirar do trilho, mas cabe a nós colocá-la de volta no caminho. Eu sei que isso parece coisa de auto-ajuda, e talvez realmente seja, mas até eu que odeio esse estilo de história fiquei impressionada.

Ele também trata muito de bullying. Aliás, esse assunto é ótimo para ser debatido e merece estar em séries, filmes e todos os locais que possa atingir, principalmente, o público adolescente. Nesse filme especificamente, mostra exatamente as causas e efeitos dele, mas não deixa aquele ar de imposição, chato.

Algumas coisas eu acho que merecia ser esclarecida e que não levam muita importância, principalmente ao que se refere a Lindsay, a BFF de Sam. Sinto que ela não aprende a lição que deveria aprender como outras pessoas que, talvez, mereçam menos, aprendem. Tirando isso, eu achei o filme muito bom. É leve, tem alguns poucos momentos de emoção, te faz pensar na sua vida. Resumindo: vale super a pena assistir se você quiser um filme leve, para distrair mesmo, e de quebra leva uma excelente opção de reflexão para vida!

E vocês assistiram o filme ou leram o livro? Me conta aqui embaixo!!

Bjks

Imagem: reprodução

2 thoughts on “Assisti: Antes que eu vá

  1. Não li o livro, mas todo mundo que leu fala super bem. Não sabia o que esperar da história/filme, mas depois dessa sua resenha só fiquei com mais vontade ainda de ir logo ao cinema! 😀

    Beijo!

    1. Vai sim Dani, acho que o filme é de estilo que você irá amar porque até eu que não sou tão fã gostei!! Bjks

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *