Bafta Awards 2017

Domingo o dia foi cheio para quem acompanha premiações. Além do Grammy Awards, aconteceu também o Bafta, premiação inglesa do cinema, conhecida por muitos como o Oscar Inglês. Particularmente, não concordo com isso, mas né, quem é Camila na fila do pão do cinema? HAHAHA

Pois bem, eis aqui todos os vencedores:

Revelação (voto do público): Tom Holland

Melhor atriz coadjuvante: Viola Davis (Fences)

Melhor atriz: Emma Stone (La la land: Cantando estações)

Melhor ator coadjuvante: Dev Patel (Lion: Uma jornada para casa)

Melhor ator: Casey Affleck (Manchester à beira-mar)

Melhor diretor: Damien Chazelle (La la land: Cantando estações)

Melhor filme em língua estrangeira: O filho de Saul (Lázló Nemes)

Melhor filme britânico: Eu, Daniel Blake

Melhor filme: La la land: Cantando estações

Melhor animação: Kubo e as cordas mágicas

Melhor documentário: A 13ª emenda

Melhor curta-metragem britânico: Home (Shpat Deda, Afolabi Kuti, Daniel Mulloy e Scott O’Donnell)

Melhor curta-metragem de animação britânico: A love story (Khaled Gad, Anushka Kishani Naanayakkara e Elena Ruscombe-King)

Melhor filme de diretor, roteirista ou produtor britânico estreante: Babak Anvari, roteirista e diretor; Emily Leo, produtor; Oliver Roskill, produtor; Lucan Toh, produtor – (Under the shadow)

Melhores efeitos visuais: Mogli: o menino lobo (Robert Legato, Dan Lemmon, Andrew R. Jones e Adam Valdez)

Melhor som: A chegada (Claude La Haye, Bernard Gariépy Strobl e Sylvain Bellemare)

Melhor cabelo & maquiagem: Florence: Quem é essa mulher? (J. Roy Helland e Daniel Phillips)

Melhor design de produção: Animais fantásticos e onde habitam (Stuart Craig e Anna Pinnock)

Melhor edição: Até o último homem (John Gilbert)

Melhor fotografia: La la land: Cantando estações (Linus Sandgren)

Melhor canção original: Justin Hurwitz (La la land: Cantando estações)

Melhor roteiro adaptado: Lion: Uma jornada para casa (Luke Davies)

Melhor roteiro original: Manchester à beira-mar (Kenneth Lonergan)

Emma Stone esta pintando como favorita para ganhar o Oscar, afinal a moça levou todos os prêmios a que foi indicada. Damien Chazelle também levou todos os prêmios de diretor e La La Land levou todo os prêmios de melhor filme. Claro que no Oscar tudo pode mudar, mas tantos prêmios sempre dão uma pista do que, provavelmente, virá.

Falando em Red Carpet, eu tenho a impressão que as pessoas no Bafta estão sempre mais elegantes. Talvez por conta do red carpet ser a noite, as pessoas investem em outro tipo de roupa, mais pesadas, com mais brilho. Mas deixa de blablablá e vamos ao que interessa: imagens. Vamos a eles:

Boys: não tivemos muitas fotos de red carpet, mas consegui garimpar algumas imagens

Casais: uma coisa que eu amo no Bafta é que sempre aparecem fotos de casais e as pessoas levam isso a sério. Muitas vezes, quando o casal é famoso e apenas um deles é indicado, não vemos fotos desse indicado sozinho no Red Carpet.

Looks Claros: os vestidos clarinhos foram os meus preferidos. Não teve nenhum que eu desgostei, seja o extremamente incrementado de Anya Taylor-Joy ou o extremamente minimalista de Isabelle Huppert.

Looks coloridos: os vestidos coloridos estavam em quantidade muito baixa, talvez por conta do clima e horário, mas alguns estavam hiper apropriados como o de J.K. Rowling e Penélope Cruz.

Looks escuros: os vestidos escuros, principalmente pretos, foram os campeões da noite. A maioria optou por preto com algum detalhe brilhante, mas também apareceu verde, roxo e metalizados.

Meu TOP 3:

O próximo Red Carpet será no fim do mês com o Oscar, em pleno carnaval, no domingo, 26. Eu estarei aqui (e no twitter.com/camisvaleriano) firme e forte comentando!

E aí, quais os prêmios justos e qual o melhor look?

Bjks

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *