Filmes nacionais que muita gente desconhece

Quando falamos em filmes nacionais, os clichês sempre veem a mente. Ou pensamos em filmes de ação, normalmente passados em favelas, ou pensamos em filmes de comédia, normalmente com algum comediante famoso da TV. Confesso que sou bem pouco adepta a ver esses filmes, não por serem clichês, apenas por não ser filmes com estilo que eu costumo assistir.

Pensando nisso fui atrás de filmes que tinham outras temáticas e olha… foi uma grata surpresa! Encontrei na internet, Netflix e até na TV filmes maravilhosos e só fiz me perguntar porque vários deles não receberam atenção ou porque não arrastaram multidões aos cinemas.

Talvez muitas pessoas torçam o nariz quando se fala em filme nacional, então leiam sobre esses filmes que maravilhosos! Tenho certeza que muita gente vai se interessar por, pelo menos, um desses filmes!!!

FLORES RARAS

O filme conta a história de amor da escritora norte-americana Elisabeth Bishop com a arquiteta brasileira Lota de Macedo Soares. As duas viveram juntas por mais de duas década, no Rio de Janeiro.

Elisabeth veio ao país visitar sua amiga de juventude, Mary, que na ocasião vivia com Lota. As duas moravam na cidade de Petrópolis e iam ocasionalmente ao Rio. Elisabeth veio para uma visita de apenas alguns dias, mas por conta de um problema de saúde acabou sendo obrigada a ficar no país por mais 3 semanas. Nesse meio tempo ela e Lota apaixonaram-se e a escritora decidiu ficar no país. O filme mostra como a relação de Lota e Mary se desenvolveu depois da chegada de Elisabeth, como o governo brasileiro foi da ascensão ao caos com a ditadura militar, levando com o regime a relação da poetisa com a arquiteta.

A vida das duas era regada a muito álcool e, olhando agora em pleno anos 2017, pode-se perceber como era abusiva de ambas as partes. Talvez na época também fosse. Porém, o mais incrível é que Elisabeth vivia quase num bloqueio criativo no seu país natal e aqui conseguiu escrever um de seus livros mais aclamados pela crítica, sendo vencedora de um Pulitzer de Poesia com o livro North and South – A Cold Spring.

Eu não conhecia nada da vida particular de ambas, além do fato de terem sido casadas, e o filme mostra a relação bem estreita que tiverem. Por outro lado, foi o suficiente para entendermos a poesia da norte-americana e a relação de Lota com a vida carioca!

O filme é produção 100% brasileira, foi adaptado do livro “Flores Raras e Belíssimas” de Carmem L. Oliveira e tem direção de Bruno Barreto.

Duração: 104 min

Elenco: Glória Pires, Miranda Otto, Tracy Middendorf, Marcelo Airold, Treat Williams

Direção: Bruno Barreto

Gênero: Drama, Biografia

Disponível em: Netflix

Nota:  💡  💡  💡  💡

ENTRE NÓS

1992. Um grupo de 7 amigos resolve passar um feriado num chalé no campo. Durante o período, quase todos tem o sonho de serem escritores ou trabalharem com algo voltado a escrita/leitura e estão desenvolvendo seus livros. Silvana, Rafa e Felipe são os mais entusiastas em escrever e vivem uma relação aberta. Gus e Lúcia namoram. Casé e Drica também.

No último dia do feriado eles resolvem escrever cartas para serem lidas dali 10 anos. Como todos os jovens, a festa é regada a muita bebida, mas no ultimo dia, Rafa sofre um acidente de carro com Felipe e acaba falecendo.

2002. Os 6 amigos se reencontram para ler as cartas escritas na última vez que estiverem juntos. Desde o fatídico dia em 1992 o grupo se separou e Lúcia, agora, esta casada com Felipe. Casé e Drica continuam juntos. Felipe conseguiu ser um escritor famoso e reconhecido. Casé também esta na área, mas como crítico literário. Drica escreve no seu próprio blog.

Depois de uma tragédia e de tantos anos separados, os amigos tem de descobrir como lidar um com outro, além de lidar com a morte do amigo querido. Culpa, amores mal resolvidos, problemas corriqueiros, desejos e mistérios tem de serem enfrentados. E ainda será necessário reabrir a caixa com as cartas escritas há tanto tempo, onde a vida não era nada mais do que uma diversão cheia de sonhos.

Achei o filme é genial. Faz pensar em como nossas ações e desejos podem mudar em poucos anos. Em como é difícil saber exatamente o que o outro faz, mesmo quando esse outro é seu marido ou melhor amigo. Pensar em como as nossas escolhas devem ser pensadas e analisadas, não feitas apenas no calor do momento. Também senti uma identificação por ter uma idade aproximada das personagens e sentir algumas angústias como alguns deles sentem.

Duração: 100 min

Elenco: Caio Blat, Maria Ribeiro, Lee Taylor, Carolina Dieckmann, Paulo Vilhena, Martha Novill, Júlio Andrade

Direção: Paulo Morelli, Pedro Morelli

Gênero: Drama

Disponível em: Netflix, Telecine Play

Nota:  💡  💡  💡  💡  💡

PONTE AÉREA

Amanda e Bruno se conhecem em um voo desviado para BH, com destino final a SP. Transam. Ele some. Já em SP, Amanda segue sua vida de publicitária recém promovida, mas é surpreendida pela presença de Bruno, carioca, que esta na cidade para visitar o pai doente. Transam novamente, mas dessa vez ele não some. Ele é carioca low profile. Ela, paulistana da gema, publicitária, frenética. Começam uma relação meio sem querer e de repente se veem numa encruzilhada entre carreira, vida pessoal, desejos e decisões.

O filme é uma típica história romântica, mas pouco comum nas produções brasileiras. Não se pode nem chamar o filme de comédia romântica. Esta mais para drama romântico. Foi inspirado no livro “O Amor Líquido” de Zygmunt Bauman.

Achei tão real, tão antenada com o mundo tecnológico que vivemos. As situações também são super corriqueiras, com imagens do dia a dia em cidades tão grandes e tão diferentes como Rio e SP. Com certeza você irá se identificar, seja com a história ou com alguma situação.

Duração: 100 min

Elenco: Caio Blat, Letícia Colin, Emilio de Mello, Felipe Camargo, Silvio Guindane

Direção: Julia Rezende

Gênero: Drama/Romance

Disponível em: TeleCine Play; Youtube Filmes

Nota:  💡  💡  💡

ANOTHER FOREVER

Alice acaba de ficar viúva e não sabe como lidar com o sentimento que esta sentindo e nem o que fazer da própria vida. Ela decide visitar a amiga Ana que mora em Amsterdã e chegando lá tem uma surpresa que a fará enfrentar a dor e se reerguer para a vida.

Esse filme é lindo e foi uma grande surpresa. Decidi assistir pois ele tem Daniela Escobar no elenco e eu a adoro. Outro ponto de destaque é a Fotografia! Que belíssimas paisagens com cenário dos países nórdicos. Mas apesar da história ser, de certa forma, um grande clichê, ele não é um filme fácil de assistir.

É um filme que pega nos pontos mais doloridos do ser humano, principalmente porque, enquanto você vê Alice tentando se reerguer, você aprende como é a vida que ela levava ao lado do marido. A dor que ela sente passa a ser a nossa dor também. Mas ao se reeguer, nós aprendemos junto a ela que é possível sim, basta ter paciência e respeitar seu próprio tempo! Um filme lindíssimo!

Duração: 71 min

Elenco: Daniela Escobar, Marlon Moreno, Peter Ketnath

Direção: Juan Zapata

Gênero: Drama

Disponível em: Netflix

Nota:  💡  💡  💡  💡  💡

Eu adorei encontrar esses filmes por aí, pois saem completamente do estereótipo de filme nacional! Amei como todos eles falam sobre o ser humano, sobre os acertos e as cagadas que todo mundo faz na vida, mas também como é possível se reeguer! Vale muito assistir todos eles!!!

Bjks

Imagens: reprodução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *