SPFW nº41 – dia 02

O dia de hoje esta tão lindo, cheio de grifes maravilhosas e coleções que dá gosto de ver!!! Hoje teremos Paula Raia, Osklen, Vix (estreando), Lolitta, Adriana Degreas, A.Brand (estreando), Juliana Jabour, PatBo e o desfile especial da Riachuelo pra mostrar a coleção assinada por Karl Lagerfeld.

Então chega de conversa fiada a vamos ao que importa, coleções:

Paula Raia: vou contar uma historinha rapidinho rs Quando a Paula encerrou a Raia de Goeye eu fiquei decepcionadíssima. Era uma grife que eu amava tudo, desde os desfiles até as roupas que de fato chegavam às araras, sem contar o quanto amava as estilistas (Paula e Fernada de Goeye). Aí depois de um tempo parada, Paula veio com a grife homônima e eu fiquei sem entender o que era aquilo, quem era aquela estilista, o que ela pretendia. Aos poucos a grife foi me conquistando, eu fui entendo a proposta e, principalmente, o porquê daquilo tudo. Hoje a grife é uma das minhas preferidas e não consigo não me emocionar com esse momento da semana. Dito isso, vamos a essa coleção de Paula que veio pra nos mostrar como as coisas mudam, se transformam e como não temos muito o que fazer pra impedir esse avanço. A coleção é delicada, mostrando como a ação do tempo incide nas peças. A cartela de cores é fundamental pra isso, pois as peças começam brancas e vão se tornando amareladas, como uma peça aguardada por muito tempo no guarda-roupa. Quanto ao shape das peças, achei essa coleção bem mais elegante, com mais opções para diversos gostos, diversos públicos e diversos momentos da vida. Paula Raia é nosso momento mais delicado da semana.

Paula Raia

Osklen: a grife não fez desfile, mas abriu as portas de sua loja para os jornalistas conhecerem as peças. Como eu não estava lá e as imagens são de editorial divulgado pela própria grife, não tenho como dar minha opinião!

VIX: marca de biquínis e moda praia, a grife fez um desfile enxuto para essa estreia na semana de moda paulista. Ponto positivíssimo para a cartela de cores. Sem exageros, a cartela deixa para ousar quando escolhe estampas de animal, mas mesmo assim não é nada gritante que no meio de uma praia lotada vai “ferir” a vista de quem olha rs (tenho pa-vor de biquíni neon, vocês não tem ideia). Outro ponto positivo é a padronagem para todos os gostos. Biquínis cortinha são o carro chefe, mas também apareceu fio dental, hot pants e maiôs engana mamãe. Também gostei muito das saídas de praia que estavam lindas, elegantes e com ar bem urbano chic, assim como os vestidos. Gostei da coleção, mesmo tendo odiado alguns acessórios como as rasteirinhas e os colares.

SPFW n41 VIX

Lolitta: chegamos naquele momento do dia que amoooo!!!! Lolitta é uma grife que nunca me decepcionou, nem antes e nem depois de estar na passarela do SPFW. A grife tem um ponto super característico: o shape. Você reconhece uma peça da Lolitta de longe. Nessa temporada mesmo com uma leve mudança, ele ainda esta lá, pronto pra nos fazer feliz rs. A cartela de cores esta beeeeem bonita, fugindo de tons fortes que é outra característica, mesmo tendo muitas cores. A presença do branco e do nude suavizou tudo e fez o equilíbrio perfeito. Mais um desfile pra guardar no <3

SPFW n41 Lolitta

Adriana Degreas: se tem uma grife rycah, phyna e chic, essa grife chama-se Adriana Degreas rs. Com modelos bem exóticos, a estilista trouxe sua inspiração na forma máxima para a passarela. A mistura de França com Ásia esta presente em cada detalhe da coleção, principalmente nos plissados de biquínis, maiôs e saída de praia, mas também na finesse de toda a coleção. A cartela de cores estão tão linda, sóbria, mas o destaque são todas as peças em cinza, extremamente lindas. E se depender de Adriana, nosso verão será de biquínis bem pequenos.

SPFW n41 Adriana Degreas

A.Brand: a marca que esta estreando no SPFW, na verdade é uma segunda marca da Animale, mas isso não significa que veremos a mesma coisa nas duas passarelas. A nova marca é mais jovem, voltada para novos adultos. Também tem pegada mais fun e colorida. Falando em cores, não sei se o motivo de tanta cor é por ser coleção de verão ou se a marca é assim mesmo, mas pelo menos para passarela o efeito foi perfeito. Não digo que no meu guarda-roupa entrará essas peças, mas para quem gosta de cor, estampas e esta em cidade solares como Rio e Recife, por exemplo, acho que ela fará muito sucesso. Muito me interessou as peças do meio da coleção, em tons pastel. Achei estas bem delicadas e “diferentonas”, dando outra cara para a coleção. Já a parte final também passa outra ideia, e ouso dizer, lembra um pouco a grife mãe (mas não é algo problemático). De forma geral foi uma excelente estréia.

SPFW n41 A

Juliana Jabour: inspirada em um documentário sobre skate, a coleção da Ju Jabour não poderia ser mais sportwear do que foi. Mestra em looks bem streetwear, dessa vez Ju foi mais longe e de fato mostrou tudo o que sabe sobre o assunto, mas com delicadeza. As peças não ficaram pesadas e conseguiram deixar até uma “patricinha” como eu com vontade de usar algumas coisas rs O ponto principal para essa sutileza foi a cartela de cores. Com tons pastel, muito branco e cores vibrantes bem selecionadas a coleção ficou mais rica. Outro ponto que muito me chamou atenção foi ver como a estilista conseguiu mostrar o mundo do esporte sem cair no clichê. Sim, esta lá peças largas, por exemplo, mas nada pesa, nada parece over, mesmo sendo (pensando em quantidade de tecido e padronagem). Palmas para Ju que sempre usou moletom (material super presente nos looks de skatistas) e desse vez conseguiu suavizar ainda mais esse material pesado!

SPFW n41 Juliana Jabour

PatBo: a estilista optou por usar o Brasil como inspiração. Mais precisamente as cores da bandeira nacional. Quando li esse tema, confesso que torci o nariz por vários motivos, mas o principal foi porque verde e amarelo não é uma combinação que amo. Aliás, nunca amei. Deixando de lado a situação do país e a forma como a bandeira nacional tem sido usada (e a posição de Patrícia que, se eu bem entendi, é diferente da minha), eu acho que Patrícia usou bem essa inspiração. Não ficou caricato e as roupas em si são tão bem estruturadas que a cor foi mero detalhe. Eu amo roupas com estruturas que fogem do padrão. Patrícia fez isso muito bem, usando estruturas drapeadas que enchem nossos olhos e são pouco visto no Brasil. Coleção super bem feita que e que me deixou bem feliz por não ter só verde e amarelo de forma estranha como as pessoas usam em época de Copa do Mundo rs Verde e amarelo assim, até eu uso!

SPFW n41 PatBo

Karl Lagergeld para Riachuelo: com pegada bem rocker, estilo que KL sabe muito bem fazer, as peças estavam quase monocromáticas. Preto, branco, vermelho e azul foram as cores escolhidas. Gostei bastante de várias peças, como as calças de couro, as saias leves, curtas e levemente evasê e as poucas (e boas) camisetas. Espero que as peças cheguem às lojas do ABC porque muitas delas me interessaram.

Karl Lagergeld para Riachuelo

Esse foi o segundo dia de desfiles e ainda faltam mais 3. A semana não esta nem na metade e no próximo post tem a estreia mais aguardada, À La Garçonne de Alexandre Herchcovitch.

Para ver todas as imagens e informações sobre os desfiles, acesse o FFW.

Bjks e até amanhã

Imagens: reprodução Zé Takahashi para Agência Fotosite

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *